Sérgio Godinho

Portugal

Cantor, compositor, escritor (para adultos e crianças), actor, realizador, Sérgio Godinho é, para citar uma das suas canções clássicas, o verdadeiro “homem dos sete instrumentos”. Mas, numa carreira artística de invejável longevidade, que se prolonga há 40 anos de modo quase intocável, foi o seu trabalho enquanto cantor-compositor que o tornou num ícone capaz de reunir à volta das suas canções gerações de diferentes idades, vivências e aspirações.

O insuperável acervo de canções que escreveu e gravou desde que se estreou em disco em 1971 inclui alguns dos clássicos maiores da música cantada em português dos últimos 50 anos, passadas de boca em boca e de geração em geração como raros outros músicos nacionais conseguiram assinar. “O Primeiro Dia”, “A Noite Passada”, “É Terça-Feira”, “Com um Brilhozinho nos Olhos”, “Espectáculo”, “Cuidado com as Imitações”, “Lisboa que Amanhece”, “Liberdade”, “Coro das Velhas”, “Caramba”, “Dancemos no Mundo”, “Barnabé” atestam o seu talento para traduzir de modo pessoal e intransmissível, numa conjugação inseparável de palavras e melodias, experiências e emoções universais.

O início do ano de 2018 trouxe o seu 18º registo de originais em estúdio – “Nação Valente”, um regresso aos inéditos muito aguardado. “Nação Valente” tem produção de Nuno Rafael, um dos seus habituais “assessores”, e conta com a partilha na composição das canções com alguns dos nomes que Sérgio Godinho mais respeita da música nacional – David Fonseca, Filipe Raposo, Hélder Gonçalves, Pedro da Silva Martins, Márcia ou um velho companheiro, José Mário Branco.

Sérgio Godinho: voz
Nuno Rafael (direcção musical): guitarras eléctricas e acústicas, cavaquinho, lap steel guitar, teclado, percussão, coros;
Miguel Fevereiro: guitarras eléctricas e acústicas, percussão, coros
Nuno Espirito Santo: baixo, guitarra, teclado, percussão
João Cardoso: teclados, samplers, coros
Sérgio Nascimento: bateria, percussão

2019

2º Dia, sábado 27 de Julho