Festival Folk Celta abre candidaturas para Palco Bricelta e anuncia primeiros nomes

Galundaina

A 9ª Edição do Festival Folk Celta de Ponte da Barca já mexe. Confirmado para os dias 29 e 30 de Julho, na bela vila minhota de Ponte da Barca, mais concretamente na Praça Terras da Nóbrega que acompanha as margens do Rio Lima e do seu afluente Vade, o festival volta a receber dois palcos que irão funcionar em alternativo – o Palco Principal e o Palco Bricelta – numa organização que pertence uma vez mais à Câmara Municipal.

Conhecidas as datas desta 9ª edição, avançam-se também os nomes dos primeiros três artistas confirmados para o Palco Principal do festival. São eles Galandum Galundaina, uma instituição do património musical e etnográfico das Terras de Miranda que apresentam na sexta-feira o seu mais recente disco; a reconhecida gaiteira galega Susana Seivane que coleciona colaborações com nomes de peso da folk internacional de que são exemplo o Kepa Junkera ou os Milladoiro que de resto já passaram pelo Festival Folk Celta; e António Zambujo que celebra aqui o seu casamento com a Folk, fechando o festival depois de uma intensa e bem sucedida digressão pelos Coliseus e de ter vencido o Globo de Ouro para Melhor Artista Nacional.

Para o Palco Bricelta, visto como o Palco dos Novos Valores da Folk, a organização volta a abrir um concurso que irá eleger os quatro artistas que irão completar o alinhamento desta 9ª edição. As candidaturas devem ser submetidas do facebook oficial do festival disponível no seguinte endereço https://www.facebook.com/folkcelta até ao final de Maio. Os interessados deverão apresentar-se através do facebook oficial enviando por mensagem o link de um tema para escuta, fotografia promocional da formação e contactos diretos. As condições de participação serão enviadas aos candidatos por e-mail, e os temas serão posteriormente divulgados diretamente na página e sujeitos à votação do público. Embora não seja um factor decisivo, a reação do público às várias propostas irá ser tida em conta pela organização na seleção dos quatro novos artistas que serão revelados na primeira semana de Junho completando assim o cartaz desta 9ª edição. A organização promete avançar com mais novidades nos próximos meses.

8ª Edição do Festival Folk Celta revela datas e primeiros nomes

Cartaz do Festival Folk Celta 2015

24 e 25 de Julho | Praça Terras da Nóbrega | Ponte da Barca

 

O Festival Folk Celta volta a Ponte da Barca para aquela que será a sua 8ª Edição a decorrer nos dias 24 e 25 de Julho na Praça Terras da Nóbrega. Com as margens do Rio Lima e do seu afluente Vade como cenário, o Festival Folk Celta, que é organizado pela Câmara Municipal de Ponte da Barca, revela hoje os primeiros nomes da programação num line-up que será dividido por dois palcos a funcionar em alternativo – o Palco Somersby e o Palco Bricelta.

A organização avança hoje em comunicado de imprensa os nomes de Karrossel, Júlio Pereira, Anxo Lorenzo, Myrica Faya, Mànran e Diabo na Cruz para esta edição, à qual se deverão juntar mais uma mão cheia de artistas a revelar em meados de Junho, após o término do Concurso Nacional de captação de novos talentos que será efectuado através do facebook oficial do festival.

O Palco Somersby, visto como o palco principal do evento, receberá no primeiro dia o multi-instrumentista, compositor e produtor Júlio Pereira, que acumula mais de 20 discos na sua carreira onde o cavaquinho é instrumento rei, dezenas de colaborações internacionais e perto de 80 discos produzidos em todo o mundo; e também o galego Anxo Lorenzo que apresenta ao público português o mais recente álbum “Confuxion”, visto como um hino à liberdade onde os limites impostos à forma como a gaita é tocada não existem, um trabalho de experimentação musical, com instrumentos acústicos e uma fantástica produção onde as melodias interpretadas e devidamente acompanhadas pela gaita e violino criam uma sonoridade única e fresca no panorama internacional da folk. Neste mesmo dia, mas no Palco Bricelta, tocam os experientes Karrossel que com o seu espírito festivo misturam a dança e a música, promovendo nos espectadores um espetáculo que é simultaneamente um convite à aprendizagem das danças, essencialmente portuguesas mas também do resto da Europa.

Para o segundo dia do festival, a 25 de Julho, estão confirmados todos os artistas do Palco Somersby ficando por anunciar a totalidade do line-up do segundo palco. Os açorianos Myrica Faya que tocaram o ano passado em Ponte da Barca regressam ao festival para abrir a noite, trazendo as suas versões muito próprias do cancioneiro popular português, particularmente do universo dos Açores, fruto de um longo processo de pesquisa, desconstrução, amadurecimento e recriação. Seguem-se os conceituados Mànran que vêm da Escócia, e que combinam o galego e o inglês aos instrumentos da folk, criando uma sonoridade contagiante e reconhecida que resulta da fusão do acordeão, violino, flauta, percussões e baixo. A banda tem atuado nos maiores festivais de folk mundiais e estreiam-se em Portugal para este concerto. O desafio de fechar o festival fica com os portugueses Diabo na Cruz que acabam de editar o seu 3º disco de originais. Homónimo, o álbum já tem relevados dois singles “Vida de estrada” e mais recentemente “Ganhar o dia”, que tocam com frequência nas rádios e já se tornaram verdadeiros sucessos. A banda de Jorge Cruz já habituou o seu público a muita dança e boa disposição, sendo por isso aposta certa para o encerramento desta 8ª edição.

A organização promete avançar com mais novidades já no próximo mês, informando que estão já em curso as inscrições para a Feira Alternativa que decorre em simultâneo com o festival. Quanto ao valor dos bilhetes, o preço mantém-se nos 5€ diários.

Mais informações disponíveis em:

www.facebook.com/folkcelta | www.folkcelta.pt

 

Download deste Press Release em .doc

 

Para mais informações contactar:

Carina Silva | MEDIAsounds
carina.silva@msounds.pt | 916 252 219